SINCOR-PR
Rua Dr. Reynaldo Machado, 1309 - Bairro - Prado Velho
CEP: 80215-010 - Fone (41) 3213-9999 - Fax (41) 3213-9998
Curitiba PR

NOTÍCIAS

Apesar da crise, setor de seguros cresceu 7% em 2015

Postado em: Qui, 23 de Junho de 2016   15:52

A despeito da crise que o Brasil tem enfrentado, a indústria de seguros segue demonstrando sua força. Estudo que acaba de ser concluído pelo Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo) mostra que o faturamento das seguradoras, em 2015, alcançou o montante de R$ 126,6 bilhões (excluindo VGBL e PGBL, mas considerando o seguro saúde). Esse resultado representa uma variação positiva de quase 7% em relação a 2014. Se incluído o seguro obrigatório DPVAT, o valor sobe para R$ 135,3 bilhões.

“Se é correto dizer que esse aumento ficou levemente abaixo da taxa inflacionária no período, é igualmente justo reconhecer o resultado positivo da atuação conjunta de seguradores e corretores de seguros, que, mesmo diante de um cenário adverso não esmoreceu, demonstrando claramente sua pujança e capacidade de superar dificuldades”, afirma Alexandre Camillo, presidente do Sincor-SP.

A liderança do setor ficou mais uma vez com o grupo Bradesco, que em relação ao ano anterior subiu pouco mais de 1%, passando de 22% para 23,1%. Na sequência aparecem o Banco do Brasil-Mapfre e a SulAmérica, com participações de 12,7% e 12,0%, respectivamente.

Em 2015, no ramo Automóvel, o faturamento total (sem o DPVAT) atingiu R$ 33,3 bilhões, com variação de 3% em relação ao ano anterior. A liderança coube ao grupo Porto Seguro, com aproximadamente 27% de participação do segmento. O Banco do Brasil-Mapfre, com 14,9%, e o grupo Bradesco, com 11,8%, ocupam o segundo e terceiro posto, respectivamente.

O ramo Pessoas teve faturamento de R$ 33,2 bilhões, com variação positiva de 6% em relação ao ano anterior. A liderança ficou com o grupo Bradesco (20,4%), seguido pelos grupos Banco do Brasil-Mapfre (16,9%) e Itaú (12,2%).

No segmento Patrimonial, a receita total de 2015 foi de R$ 12,6 bilhões, praticamente estável em relação ao ano anterior. Aqui a novidade em relação a 2014 foi a ascensão da Zurich, que saltou do terceiro posto para a liderança do segmento ao registrar participação de 15,17%.

Duas companhias concentram os ganhos no segmento de Saúde: a Bradesco Seguros (com 51,6% do mercado e faturamento de R$ 16,7 bilhões) e a SulAmérica (com 33,5% de participação e faturamento de R$ 10,8 bilhões). A receita total nessa área em 2015 foi de R$ 32,4 bilhões — 13% a mais que em 2014.



Picasa Facebook Twitter Youtube